Fracasso em campo, sucesso nas arquibancadas

Para quem não está sabendo, estão realizando neste mês aqui no Canadá o Campeonato Mundial Sub-20, ou o que antigamente era conhecido como Mundial de Juniores. O público tem demonstrado um interesse enorme na competição, e vários jogos de qualidade discutível tem recebido público de dar inveja em muito time profissional brasileiro. Não à toa, a competição bateu o recorde de público para um evento esportivo de uma única modalidade no país.

Sim, mais até que o Campeonato Mundial de Hóquei, mas se bem que isso é mais por conta do tamanho dos estádios em relação aos ginásios, associado ao número de jogos e preço acessível dos ingressos, do que por qualquer outra coisa. Mesmo assim, está sendo uma grata surpresa ver um interesse tão grande pelo futebol em terras do norte.

Infelizmente, o interesse local não refletiu em um desempenho melhor por parte da seleção canadense. Depois de perder pro Congo ontem por 2-0, o time deixou a competição com três derrotas em três jogos (antes tinha perdido do Chile por 3-0, e da Áustria por 1-0). Não marcou um gol sequer, para tristeza da torcida que queria ao menos ter sentido o gostinho de comemorar um tento da equipe.

Mas os brasileiros também não têm muito do que comemorar. No melhor estilo de alunos aplicados, parece que os garotos têm aprendido a jogar com a seleção brasileira principal. Em três jogos, duas derrotas (para a poderosa Polônia, por 1-0, e para os americanos, por 2-1) e uma suada vitória (3-2 contra a Coréia do Sul, sendo que estes quase empataram no fim um jogo que perdiam por 3-0). Por sorte, quase todo mundo se classifica nesta fase, e o Brasil passou para as oitavas-de-final como pior dos 16 times que ainda restam no torneio. Pega agora na quarta-feira a Espanha, que ganhou dois jogos e empatou um.

Mas como diriam os entendidos, "futebol é uma caixinha de surpresas". Ou seja, mesmo jogando mal os três primeiros jogos, os brasileiros podem melhorar, ou continuar dando sorte, e chegar até a final do torneio. Podem ganhar como a Itália de 1982, que empatou os três primeiros jogos, classificou-se no saldo de gols e ganhou as últimas quatro partidas para levar a Copa do Mundo. Ou ir capengando até a final como os argentinos na Copa de 1990.

Infelizmente o mais provável é que o time dê adeus à competição em breve e volte logo pra casa. Mas não custa torcer para a garotada dar a volta por cima e trazer um pouco de carnaval pro verão canadense.

Marcadores: , , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home