Sistema de saúde canadense

O mais novo filme de Michael Moore (o mesmo diretor de Farenheit 9/11), Sicko, faz uma crítica sobre a situação atual do sistema de saúde nos Estados Unidos, ao mesmo tempo em que o compara e exalta o sistema de saúde canadense. Os vizinhos do norte, segundo Moore, tem acesso a um sistema gratuito que funciona e atende indiscriminadamente ricos e pobres. A realidade é um pouco diferente, claro, mas ainda assim poucos se arriscariam a dizer que o sistema canadense é pior do que o americano, para a maioria da população.

Primeiramente, o sistema de saúde canadense não é completamente gratuito. O dinheiro para mantê-lo vem primeiramente dos impostos, naturalmente, mas em algumas províncias os habitantes também precisam pagar uma apólice trimestral, resultando em gastos que podem ficar na casa dos $50 mensais. Nada demais para grande parte da população, mas uma grande distância entre um sistema "grátis" e outro que custa $600 anuais (além dos impostos).

Um outro problema diz respeito ao acesso a médicos especialistas. Ao contrário do Brasil, por exemplo, no Canadá uma pessoa não pode procurar diretamente e por conta própria o atendimento especializado para tratar de certa condição de saúde. Deve inicialmente procurar seu médico de família, se tiver ou conseguir achar um, já que em várias cidades há falta deles, e os que existem não aceitam novos pacientes. O médico de família faz exames preliminares e então o encaminha o sujeito para um especialista, se julgar necessário. Entre essa análise inicial e a consulta com o especialista, diga-se de passagem, o problema pode até desaparecer (ou agravar-se), e não há nada que o paciente possa fazer a não ser procurar uma sala de emergência se o problema piorar muito.

Aliás, o atendimento na sala de emergência dos hospitais pode demorar, e muito, se o problema não envolve sério risco de morte. Nada mais natural do que dar prioridade aos casos mais sérios, e só aos poucos ir desafogando os demais casos não tão urgentes - na avaliação da equipe de triagem.

Ainda assim, esse sistema é superior ao sistema público brasileiro - o sistema particular brasileiro é em geral superior, mas paga-se bem mais por ele. Em suma, a meu ver o sistema de saúde canadense não é o pior do mundo, atende razoavelmente bem e resolve os problemas da maioria da população. Mas não é isso tudo que Michael Moore quer passar pros seus conterrâneos não.

Marcadores: , , , , ,

2 Comments:

At 3:03 PM, Blogger HERCULESDEPINHO said...

Gostaria de saber mais sobre o sistema de saúde Canadense

ATT
herculesdepinho@yahoo.com.br

 
At 6:42 AM, Anonymous Casino Reviews said...

Rather useful piece

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home