Gorjeta demais?

Uma diferença básica para o brasileiro que chega às terras canadenses em relação ao Brasil diz respeito ao valor da gorjeta deixada em bares e restaurantes. Ora, desde o tempo que se vendia guaraná com rolha estamos acostumados a ouvir, calcular e deixar - quando possível - uma gorjeta de 10% pelo serviço do garçom nesses estabelecimentos. Valor redondo, conta rápida. Para uma despesa de R$ 65? R$6,50. R$237? R$23,70. É de praxe, normal e bem aceito.

Mas não pense que você será visto como um mão aberta, generoso e patrono da filantropia se resolver dar um pouco mais que os 10% aqui no Canadá. O valor básico da gorjeta aqui é de 15%. Isso mesmo. Para a conta de $65, $6,50 é pouco e mesmo uma esticada para $8 ainda não é suficiente. Os 15%, nesse caso (e com a ajuda de uma calculadora, porque enquanto a conta de 10% é simples, a de 15% não é tão automática assim), seriam $9,75. Natural que um desavisado recém-chegado ao país receba aqueles olhares nada amistosos dos atendendes nesses estabelecimentos depois de deixar "aquela" gorjeta.

Só que o problema não pára aí. Os bons costumes do país também recomendam dar gorjeta para o taxista, barbeiro, entregador de pizza (e outras comidas levadas até sua casa, mesmo que exista uma taxa de entrega cobrada pela empresa). A meu ver, isso já começa a ficar exagerado. Tudo bem que as pessoas que dependem das gorjetas normalmente ganham pouco e contam com esse dinheiro extra para complementar sua renda. Mas às vezes parece um pouco de oportunismo das empresas lucrarem em cima de seus empregados e esperarem que os clientes, que já pagam valores altos, dêem um dinheiro por fora para reduzir esse problema com o pagamento insuficiente.

Não parece um pouco de exagero pagar 15% de gorjeta para um atendente no balcão de um bar, sendo que o único trabalho que teve foi de se virar e buscar a cerveja no refrigerador? Se você estivesse na mesa, sendo atendido pelo garçom ainda vá lá, é algo mais natural e até aceito em nossa própria cultura.

O mais curioso é que mesmo os canadenses não parecem gostar muito desse excesso de gorjetas. Uma nova pesquisa divulgada esta semana mostra que os canadenses até que dão boas gorjetas em restaurantes e bares, mas nos outros casos é cada vez maior o número de pessoas que ou não dá gorjeta nenhuma ou então dá menos que os 15% de praxe. Os donos das empresas não devem sentir diferença, já que continuam pagando pouco. Já os empregados, esses sim vão pagando o pato, como sempre.

Marcadores: , , ,

2 Comments:

At 11:54 AM, Blogger K said...

Realmente, 15% de gorjeta eu ahco demais, mesmo em restaurantes. E quando estive por aí, lembro que alguns restaurantes "pediam" até mais que isso! E pagar 15% no táxi? Por que, então, não colocam logo o valor esperado no taxímetro? E dar gorjeta pra maleiro ou pra qualquer pessoa que te preste algum serviço, por mais simples e rápido que seja...

O povo aí já está acostumado a pagar os impostos por fora, o que sempre aumenta o valor original... daí acho que dar a tal da gorjeta é o movimento normal, sei lá.

Sds,

Camila.

 
At 3:37 AM, Blogger cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze said...

eu ja armo barraco para não pagar os abusivos 10% que alguns restaurantes brasileiros insistem ILEGALMENTE em cobrar... se eu fosse ao canadá certamente provavelmente iria ser mal-visto...

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home