Muita disposição

Foram realizadas nesta segunda-feira, em Ontario, as eleições municipais para eleger prefeitos e membros das assembléias legislativas locais. Em Mississauga, cidade colada a Toronto, os eleitores não quiseram saber de mudança, e reelegeram a veteraníssima prefeita Hazel McCallion pela décima vez, para um décimo-primeiro mandato. Aos 85 anos, McCallion deve ter 89 anos e oito meses quando terminar seu novo mandato, em dezembro de 2010. Mas ela ainda não descarta concorrer novamente. Será que quer chegar aos 100 anos no poder? Que vitalidade!

Enquanto isso, o prefeito de Toronto, David Miller, foi reeleito mais por falta de opção do que qualquer outra coisa. Parecia a recente eleição brasileira, na qual Lula se safou de todo o escândalo de seu primeiro mandato e conseguiu nova aprovação. Não que o prefeito daqui estivesse envolvido em um escândalo à la PT. Longe disso, mesmo porque por muito menos o eleitorado canadense já retirou seus mandatários do poder antes. Mas ele não chegou a fazer um primeiro mandato muito forte, e mesmo assim conseguiu a aprovação de cerca de 330 mil eleitores, ou 57% do eleitorado no pleito desta segunda. A segunda colocada, Jane Pitfield, teve apenas 32%, enquanto o terceiro Stephen Ledrew ficou com 1,38%. O último lugar foi Mark State, com 194 votos (talvez todos de amigos e parentes).

O curioso é que Miller não cumpriu grande parte das promessas que fizera em sua primeira eleição, mas mesmo assim ganhou uma segunda chance. Talvez por não ter feito besteira também. Não à toa, um dos jornais semanais grátis daqui defendia sua reeleição dizendo que, pelo menos, ele não tinha sido tão ruim quanto outros prefeitos anteriores, mas sem citar grandes conquistas de seus quase quatro anos no poder. Resta saber se Miller vai conseguir aproveitar essa segunda chance, e fazer algo que o faça ser lembrado como algo mais do que alguém que não fez - muita - besteira.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home