Eleições, eleições

Tá chegando outubro, mês de eleições. No Brasil e no Canadá. Enquanto a pátria verde e amarela nos obriga a votar, queiramos ou não - e convenhamos, justificar o voto acaba sendo muito mais enrolado que votar no dia certo -, a pátria adotada nos convence da importância do voto, sem nos obrigar a participar.

Não sei se isso acontece com todo mundo nessa situação, mas acaba que eu me sinto mais empolgado em votar aqui do que no Brasil - isso mesmo comparando com a época em que morava por lá. Talvez seja uma mistura dessa revolta contra a obrigação do voto com o sentimento de que possivelmente pouca coisa muda independente do voto. Governo de esquerda, direita, centro, meio, costas. Dá tudo na mesma, a roubalheira impera e o povo só se lasca. Eita nóis.

Mas enfim, daqui a semana e meia tamos lá no consulado em Toronto pra marcar presença e torcer pro nosso país querido melhorar um pouco, que seja, com seus próximos governantes.

Enquanto isso, Toronto se aproxima da eleição do ultra-conservador Rob Ford pra prefeito. As pesquisas apontam ele na liderança com 45% contra 21% do segundo colocado, George Smitherman. O pessoal anda insatisfeito com o governo do atual prefeito, David Miller, e meio que está escolhendo Ford pra se vingar da administração atual. Só espero que o tiro da vingança não saia pela culatra e o povo não veja a mancada que fez quando perceber o que ele está disposto a fazer. Ainda dá tempo de mudar de opinião até 25 de outubro.

Marcadores: , , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home