Pra onde vai meu lixo?

Uma coisa bem legal daqui de Toronto é a coleta seletiva de lixo instalada na maioria dos bairros e prédios residenciais. Você separa o lixo seco reciclável - papel, garrafa, plástico, lata - pra um lado, lixo orgânico como restos de comida, frutas, flores pro outro e o restante em outro. Daí você coloca seu lixo pra coleta no dia predeterminado e pronto.

Confesso que preciso de um mini-calendário pra lembrar os dias certos de coleta, pra evitar de ficar com lixo dentro de casa e também não colocar fora no dia errado (afinal, podemos ser multados se fizermos isso). No final tudo dá certo e é uma forma legal de tentar reduzir o impacto ambiental que nossos hábitos modernos de consumo geram.

Mas esta semana voltou à tona uma questão específica aqui pra região de Toronto. Pra onde vai o lixo residencial da cidade? Um acordo com o estado norte-americano do Michigan permite que a cidade envie seu lixo pra lá, mas esse acordo está com os dias contados. Ontem chegaram a um acordo para terminar esse envio de lixo nos próximos quatro anos. Até lá a cidade vai ter que descobrir um jeito de se livrar dessa lixarada. Vem mais centros de reciclagem, usinas para queima do lixo e geração de energia ou mesmo os ruins e velhos lixões.

Nada bom pra população local, mas pelo menos dá um tempo para se pensar em soluções alternativas. A outra proposta de uns senadores de Michigan era a de proibir imediatamente o envio de qualquer remessa de lixo de Ontário pra lá. Então já estamos no lucro.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home