Crise braba

Essa semana foi uma verdadeira loucura nas bolsas de valores do mundo todo. Até mesmo quem não se atreve a arriscar muito no sobe e desce das bolsas, como moi, viu reflexos em seus investimentos mais moderados - mas que ainda assim têm componentes vinculados ao mercado. Resultado: pânico geral, gente correndo pros bancos e consultor financeiro com agenda mais lotada que cirurgião plástico de artista famoso.

Mas tudo bem, o negócio é deixar rolar e não se desesperar - muito. Talvez escolher investimentos mais conservadores por um tempo e deixar o mercado se acalmar. Uma hora a maré vai virar e as coisas vão melhorar. Se piorar muito, aí não adianta se o seu dinheiro está em uma aplicação arriscada, conservadora ou debaixo do colchão. Provavelmente ele não vai valer muito mesmo, então perdido por um, perdido por dez.

Deixando um pouco a viagem de lado, os investimentos no Canadá tendem a render bem menos do que no Brasil. Não é comum uma aplicação conservadora dar um retorno na faixa dos 8 ou 10% ao ano, como no Brasil. Não sei quanto rende a poupança hoje em dia, mas mesmo ela, antigamente, rendia mais do que as aplicações mais tradicionais canadenses. Dinheiro garantido, com juro fixo e total a ser recolhido integralmente em um ano, mais ou menos, rende 2-3% e olhe lá. Claro que há outras opções que rendem mais, mas estas já estão atreladas a outros componentes mais variáveis, e podem resultar em perdas não muito agradáveis, como as desta semana.

Tudo depende do tipo de investidor que você é. Vale a pena conversar com o gerente de seu banco ou analista de investimentos de sua agência e tentar descobrir as principais diferenças entre os investimentos do Brasil e os daqui. Em vários bancos de Toronto há inclusive pessoas que falam português e podem ter mais conhecimento sobre a comparação entre os dois. Assim, ninguém se surpreende se de um mês pro outro sua carteira de investimentos perder 10, 20%.

Marcadores: , , , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home