Café (e burocracia) que não acaba mais

Uma reportagem na edição de hoje do Toronto Star conta que a prefeitura de Toronto está gastando seis meses, uma força-tarefa de 40 funcionários, seis subcomitês e mais $50 mil em gastos com consultoria para elaborar um estudo indicando o que fazer com os copos descartáveis de café consumidos pela população da cidade. Esse verdadeiro esporte nacional de consumo de café faz com que nada menos que 350 milhões de copos descartáveis de café - muitos deles com uma tampa de plástico para evitar que derramem e/ou esfriem - são jogados fora a cada ano, apenas na cidade de Toronto. Se contarmos os dados oficiais que indicam uma população de 2,6 milhões de habitantes na cidade, isso representa a incrível marca de 134 copos por pessoa a cada ano. Uau, não é à toa que os Tim Hortons, Starbucks e Second Cups da vida sempre tem um monte de gente dentro - sem contar os drive-throughs nos subúrbios.

Acho que esse volume também ajuda a explicar o atraso no desenvolvimento do estudo, que leva em conta alternativas para o encaminhamento desse tipo de lixo, imposição de novas taxas para quem quiser continuar usando os copos descartáveis (ou descontos pra quem levar sua xícara ou garrafa térmica de casa pra encher de café nesses populares estabelecimentos). Mas de qualquer forma, me pareceu um pouco exagerada a burocracia criada para lidar com o tema.
Pessoalmente continuo tomando meu Nescafé no trabalho e meu café de verdade em casa, sempre com minha xícara e tentando reduzir não apenas o impacto ambiental desse meu vício, mas também o impacto no bolso ao fim do mês.

Marcadores: , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home